sexta-feira, 13 de abril de 2012

Ateus vão para o inferno

- ...e os ateus vão para o Inferno.

Assim mesmo, fatalista e definitivo.

Meu tio falava alto, com aquela convicção nascida da arrogância de quem se acha o dono da verdade.

E eu, com apenas 12 anos, sabia sim que um ateu é alguém que não acredita em Deus. Claro que, depois de estudar teologia, aprendi a definição mais bonitinha : Ateísmo é a posição filosófica de que não existem deuses, ou que rejeita o conceito do teísmo.

Mas, aos 12, mesmo sem saber o que eu sei hoje, eu imaginava como alguém que não acredita em Deus poderia ir para um lugar (o inferno) que só existe para aqueles que acreditam em Deus. Não tinha lógica nenhuma mas já há um bom tempo, eu sabia que contrariar meu tio em suas "verdades absolutas" não acabava bem para mim, a criança que não sabia das coisas e que não podia desrespeitar os mais velhos.

E eu sempre respeitei os mais velhos. Especialmente esse tio, que amo muito e que aprendeu algumas coisas de um jeitinho torto e estranho mas que, apesar das palavras sempre duras e intolerantes, foi um ótimo pai, marido e tio.

Logo aprendi que meu tio não era o único no mundo que se achava dono da sabedoria universal. Encontrei muita gente em minha vida que pensava e pensa assim.

E que me olhava nos olhos profetizando as chamas do inferno por toda a eternidade para aqueles que não seguissem o caminho de Deus, o caminhos da Salvação, o serviço a Cristo e tantos outros termos que ameaçam minha alma com a danação eterna.

Eu sempre evitei entrar em méritos religiosos com pessoas de outras doutrinas ou crenças.

Muitas vezes escuto barbaridades a respeito de católicos, absurdos ditos por pessoas que nunca freqüentaram uma comunidade religiosa católica e ainda sim, se dizem entendidos de religião. E falam com uma convicção tão grande que muitos até acreditam que eles sabem do que estão falando.

Antes, eu tentava mostrar para as pessoas o tamanho da besteira que estavam falando, achando que todos teriam, como eu, tolerância e respeito pelo próximo.

Mas já desisti há muito tempo de tentar explicar alguma coisa para quem ouve sem escutar.

E com o tempo, aprendi que o exemplo é a melhor resposta que você pode dar.

O respeito pelas outras doutrinas e crenças é um dos exemplos que dou para quem quiser ver.

Não sou dona da verdade mas tenho minha fé. E minha fé me diz que tenho que servir aos meus irmãos em Cristo, sejam eles de que doutrina forem. E minha fé me diz que devo respeitar meus irmãos de vida, que estão neste mundo ao meu lado, que acreditam e têm fé à sua própria maneira.

Respeito quem pensa diferente e em troca, só peço que respeitem minha opção. E que, antes falar, pense no que você gostaria ou não de ouvir.

Estou bem assim, sou feliz e tenho certeza de que o céu existe sim, e tenho muita certeza de que todos teremos a felicidade de nos encontrarmos lá um dia. Todos nós, sem exceções.

Enquanto isso, vamos seguindo aqui, no nosso mundinho cheio de falhas e erros, de preferência seguindo uma regrinha muito simples que um dia li em algum lugar :

Deus deu a vida...

...para cada um cuidar da sua.

3 comentários:

Cibele disse...

Sil, sábias palavras... Também procuro respeitar todas as crenças, pois acredito sim que todos os caminhos levam a Deus! :) um ótimo final de semana!

Lisa Sukys Starbuck disse...

Eu ainda acho que todas as religiões, incluindo o ateísmo, são peças de um grande quebra cabeça chamado vida e quem acha que só a sua peça é importante, não consegue ver o todo.
Quem já não teve um dia de ateu, quando negou suas próprias crenças, abraçando o desespero?
E quem pode afirmar que não crê em absolutamente nada?
Se você acredita no amor, já crê em algo maior nesta vida.
Quem acha que a sua peça é a mais importante de todas, a única, a suprema, perde um tempo precioso e fica sem descobrir tantas riquezas que existem nesta vida.
Agora, a sua peça pode ser a mais importante para você, a que te dá força, que impulsiona para frente. Isso permite que você respeite a peça do outro, que mais cedo ou mais tarde, vai se encaixar até na sua vida, seja em um abraço amigo, seja no respeito a crença dos outros, seja como for.
Mas chega de falar, eu tenho um quebra cabeça para montar.... :)
Parabéns Sil pelo texto!!!
Bjs

Filhote de Lua disse...

Eu cansei de me meter em brigas defendendo católicos e sua fé. Porque eu deixei de ser católica mas é a fé da minha primeira infância, é a fé da minha vó, e acho que tem muita coisa bonita pra ensinar, assim como todas as outras.

Não se pode culpar um caminho pela imperfeição dos que o trilham... sejam os cristãos que julgam, sejam os ateus que surtam... mas aprendi que quanto mais a pessoa se sente segura de si, menos ela grita e espuma pela boca para falar mal do caminho dos outros. Acho que rola muita insegurança por ai...


E vc como sempre é maravilhosa, e espero que Maria sempre a mantenha protegida em suas sagradas mãos.