quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Em 2010, eu tentei...

...voltar para a academia.

2009 foi incrivelmente produtivo. Dos 12 meses, fiz academia religiosamente 3 vezes por semana durante 9.

Os outros 3 ficaram por conta da fisioterapia do ombro que, no fim não ajudou em nada e me desanimou de continuar a fazer exercícios.

No finzinho do ano fui diagnosticada com uma hérnia de disco na região cervical (aquela onde só neurologista opera) e, depois de afirmar categoricamente para o ortopedista que eu preferia perder o movimento dos braços a deixar um neuro encostar um bisturi na minha cabeça, recebi ordem expressa de fazer pelo menos 40 sessões de pilates.

Você fez? Não? Pois é, nem eu.

Passei longe de academia e de fisioterapia.

E eu tentei, tentei de verdade criar coragem de fazer o tal pilates e continuar a academia. Falava para mim mesma que a minha saúde era muito importante e que eu deveria fazer de tudo para conservá-la ao menos ligeiramente intacta.

Não funcionou. 2010 está terminando e eu passei longe de qualquer coisa que me recordasse vagamente exercício físico.

Minha hérnia? Vai bem obrigada. O tratamento à base de homeopatia funcionou tão bem que até o problema no ombro melhorou.

Talvez em 2011, eu decida fazer exercícios físicos novamente.

Mas isso é uma decisão para o ano que vem.

Um comentário:

Larissa Bohnenberger disse...

Somos duas! Eu até estabeleci relacionamentos breves com exercícios físicos distintos, durante este 2010, mas, como a maioria dos meus relacionamentos, não durou... rs!

Bjs!