sábado, 8 de junho de 2013

Um livro por dia - #8 - Coração de Onça


Coração de Onça - Ofélia e Narbal Fontes


Sim, os livros de minha infância e adolescência me marcaram muito.

São tantos, que alguns já se perderam em meio ao emaranhado de lembranças que é minha memória.

Mas muitos deles, continuam vivos lá dentro, como se os houvesse lido ainda ontem.

Não é o caso de Coração de Onça. Muito da história já se perdeu para mim.

Eu me lembro que a leitura era fácil afinal, eu já tinha autores mais "pesados" como experiência, lembro também de ter lido este livro inúmeras vezes. E ele ainda está entre aqueles que trouxe para minha vida de casada, apenas que nunca mais foi lido.

Mas as lembranças de algumas tardes quentes no sofá do pequeno escritório/biblioteca que tínhamos em nossa casa em Goiânia, essas não se apagaram.

Também não se apagaram os trechos mais emocionantes deste livro como a noz voando pela janela do quarto de Luzia e sua reação, Antônio sendo flechado no pescoço, o tempo passado nas minas de prata e claro, a linda cena final onde finalmente o herói fica com a mocinha.

As melhores lembranças permaneceram e ficaram marcadas para sempre como a célebre frase usada por Antônio Castanho para declarar seu amor por Luzia Mendonça.


"Andarei mil léguas no mundo com tua imagem no coração"






Nota - a série de posts Um livro por dia não tem a intenção de publicar críticas ou resenhas úteis ou mesmo interessantes. São sentimentos e sensações que aconteceram durante a leitura dos livros e que se transformaram em palavras. Se não fizerem sentido nenhum, por favor, não tente fazer com que tenham.

2 comentários:

Helayne Rossetto Azevedo disse...

Sabe, Sil, eu tbém tenho livros que marcaram a minha infância, e me remetem ao tempo que tinha minha família reunida e não sabia o que era problema e dificuldades...

Filhote de Lua disse...

ADORO ESSE LIVRO!

Sabe que eu tenho uma casca de noz com o bilhetinho dentro fechada com cera? Fiz quando li o livro... nerd quando não tem memorabilia, inventa, rs.